Avaliação do Pro Evolution Soccer 2013

PES 2013

Compartilho com vocês um artigo com a análise do Pro Evolution Soccer 2012, ou apenas PES 2013 para os “intimos”! O game teve a sua jogabilidade melhorada, todos os clubes brasileiros da série A registradas, totalmente traduzido para o Português do Brasil, narração em nossa língua e uma melhoria nos gráficos do simulador de futebol da Konami.

Mas apesar disso alguns itens deixam a deseja, como a falta de realismo em algumas jogadas, os poucos clubes internacionais registrados e a música Ai se eu te pego de Michel Teló no jogo!

Pesando tudo, a conclusão é que o PES 2013 irá surpreender os jogadores que colocaram a série da Konami para escanteio nos últimos anos. Com melhoras visíveis, a diversão está garantida tanto para os mais experientes como para os iniciantes. Mas ainda é cedo para afirmar se o jogo irá competir de igual para igual com FIFA 13, que atualmente é a sensação do mundo do futebol virtual.

Vamos ao artigo!

Antes de escrever esta análise, decidi tirar a poeira do meu bom e velho Playstation 2 para jogar algumas partidas de Pro Evolution Soccer 2010, último título da franquia que comprei para aquela plataforma. O primeiro toque na bola foi o bastante para recordar toda a diversão que a Konami proporcionou aos fãs de futebol ao longo de quase uma década. Com PES 2013, não consegui deixar de recordar os tempos de Playstation 2. E o que pode parecer uma ofensa, na realidade, é um grande elogio: após perder a mão nos últimos anos, a empresa japonesa conseguiu resgatar a essência do game, fazendo jus à sua tradição de desenvolver jogos de futebol marcantes.

Em uma avaliação geral, pode se afirmar sem grandes dúvidas que PES 2013 é muito divertido. Para começar, os gráficos estão bem bonitos e ajudam a entrar na atmosfera do game. O visual dos craques virtuais continua bastante semelhante aos seus correspondentes da vida real, sem contar as expressões faciais caprichadas durante as partidas.

Dentro de campo, a jogabilidade mantém o conceito construído desde os primeiros títulos da série e não irá causar problemas aos gamers experientes. No entanto, a dinâmica de jogo mudou sensivelmente: o sistema de marcação é mais natural e preciso, o que permite construir um esquema defensivo próximo ao real. Não é preciso ficar apertando botões de modo desesperado para dar o bote: aliás, se fizer isso, a chance de se dar mal é grande. Como em uma partida verdadeira de futebol, o segredo é cercar o adversário em uma marcação homem a homem, não permitindo que ele ganhe espaço para atacar.

Além disso, os dribles também melhoraram, com os jogadores controlando a bola de maneira mais rápida e inteligente. Apesar da tarefa de furar a defesa adversária não ser fácil, atletas habilidosos na vida real conseguem passar com maior facilidade pelos zagueirões virtuais. Com uma velocidade cadenciada, a construção das jogadas também ganha doses de realismo.

No entanto, apesar das evoluções, as partidas poderiam fluir de maneira mais natural. Envolver o time adversário com uma troca de passes, por exemplo, acaba se tornando uma tarefa difícil, já que os jogadores virtuais não conseguem se deslocar com tanta fluidez. Já a mecânica de chute melhorou, mas ainda está longe de ser perfeita: não se surpreenda caso o seu time seja alvo de gols “misteriosos”, vindo de ângulos pouco prováveis para a finalização.

Os goleiros, muito criticados em versões anteriores, estão um pouco mais inteligentes. Entretanto, isso não irá impedir que o jogador viva fortes emoções com o guardador das metas: ele pode operar verdadeiros milagres ao longo da partida, como também falhar em lances aparentemente fáceis.

Ai se eu te pego…

A preocupação da Konami com o torcedor brasileiro é digna de aplausos. Além do game estar em português do Brasil, todos os times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro deste ano estão integralmente licenciados. A preocupação com os detalhes foi grande: nas camisas dos clubes, por exemplo, os detalhes de patrocínio nas mangas e omoplatas são reproduzidos de maneira fiel. Além das equipes nacionais, a Konami também obteve autorização para reproduzir os estádios do Morumbi e da Vila Belmiro.

A narração de Silvio Luiz e os comentários de Mauro Beting dão um tom descontraído para as partidas. Bordões clássicos do narrador como “Está valendo”, “Foi, foi, foi, foi ele” e “Confira comigo no replay” estão presentes nas disputas virtuais e vão agradar aos fãs de futebol.

Agora, a parte mais polêmica desta análise: “Ai se eu te pego”, hit mundial de Michel Teló, é uma das músicas que compõe a trilha sonora de PES 2013. Como fã de sertanejo, achei que ficou bem bacana. Mas como gosto não se discute, vamos prosseguir com o texto…

Outro elemento que agradará ao torcedor brasileiro é o licenciamento da Copa Libertadores da América. No game, é possível disputar o torneio com todas as equipes que participaram da competição continental em 2012. É a chance de reviver a conquista corintiana ou, quem sabe, vingar-se dos alvinegros de maneira virtual.

Apesar de PES 2013 contar com uma série de elementos bacanas para o torcedor brasileiro, o pequeno número de grandes clubes internacionais licenciados é um ponto negativo. Quem quiser jogar uma partida entre Manchester City e Arsenal, por exemplo, terá que escolher as equipes Man Blue e North London, respectivamente. Na Liga Inglesa, apenas o Manchester United foi reproduzido de maneira integral.

A disputa esquenta

Após um longo inverno, a Konami volta a produzir um grande título de futebol. Quem sempre jogou Pro Evolution Soccer certamente ficará bastante satisfeito com a versão de 2013. Já aqueles que decidiram migrar para o FIFA, poderão se surpreender com as melhorias realizadas. Ainda não é possível afirmar se PES 13 conseguirá desbancar o título da EA, mas, certamente, a rivalidade entre as duas franquias voltará a render acalorados debates. Afinal, em dois jogos de futebol tão conhecidos, nada melhor do que pintar um verdadeiro clássico virtual.

E aí, qual a sua opinião sobre o PES 2013?

Fonte: Info.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.