Cana de graça

O bêbado está levando a maior dura do delegado:

– Quer dizer que o senhor estava envolvido na briga desses pilantras?

– Quem? Eu? De jeito nenhum, dotô delegado. Eu sou da paz!

– Então porque os policiais trouxeram o senhor pra cá?

– Eles trouxeram não, fui eu que quis vir.

– Não entendi!

– Tava a maior briga no bar, aí encostou o camburão e um polícial gritou: “É cana pra todo mundo!”. Aí eu falei: “Tô dentro!”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.