Gimp 2.8 é lançado com muitas novidades

O Gimp é um poderoso editor de imagens open source, ou seja, além de gratuito ele tem seu código fonte aberto. Ele foi lançado em 1995 por estudantes como uma alternativa livre ao Photoshop da Adobe. Inicialmente desenvolvido para o Linux, o Gimp ganhou versões para Windows, OS/2 e Mac OS X. Hoje ele é utilizado por hobbistas e profissionais.

No Gimp o usuário conta com ferramentas para tratar, recortar e aplicar efeitos em qualquer tipo de imagem. Também encontrará ferramentas avançadas de edição, que permitem aplicar camadas, filtro e texturas nas imagens. É o software ideal para quem gosta de manipular fotos, mas que não está disposto a investir uma fortuna em uma versão do Photoshop, e hoje o Gimp é um dos principais concorrentes do programa da Adobe.

Gimp 2.8
Gimp 2.8

Na sua versão 2.8, lançada na semana passada, o Gimp ganha um recurso um tanto esperado pelos usuários: a interface única. Uma das características que acabava afastando muitos usuários do editor de imagens era o modo como as ferramentas eram dispostas na tela: cada janela ficava separada e espalhada no ambiente de trabalho. Agora, o programa ganha uma interface única para fácil manuseamento. Porém, quem gostava do visual antigo pode reativá-lo em Window > Single Window Mode.

Outro recurso útil foi adicionado ao programa: o agrupamento de camadas. Agora, será possível visualizar cada camada (layer, em inglês) do seu trabalho em uma pequena janela. Além disso, a partir do recurso drag and drop (arrastar e soltar), o usuário poderá criar grupos de ferramentas em uma só interface, tudo isso através do menu Window.

Quem desenvolve muitas imagens para a internet ou até mesmo precisa redimensionar suas imagens para um tamanho específico poderá contar com a ferramenta Scale, que é capaz de calcular as proporções de largura e altura de um objeto qualquer. Outra ferramenta útil é a que ajuda o usuário a salvar fotos e gráficos no tamanho e qualidade ideal para serem publicadas na web.

O Gimp 2.8 também teve melhorias na edição de textos, novos pincéis e ferramentas de edição, na funcionalidade Lock Pixels e na função de exportar arquivos para o formato PDF. Outra ferramenta melhorada é a que tira os olhos vermelhos das fotos e corrige o efeito serrilhado (anti-aliasing) de algumas imagens.

O Gimp trabalha com os formatos mais comuns de imagens (BMP, GIF, JPEG, MNG, PCX, PDF, PNG, PS, PSD, SVG, TIFF, TGA e XPM). Também oferece recursos para o usuário criar animações simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.