Toyota começa a exportar linha Etios para a Argentina

Toyota começa a exportar toda linha Etios para a Argentina
Toyota começa a exportar toda linha Etios para a Argentina – Foto: Divulgação

A Toyota começou a exportar para a Argentina os carros da família Etios fabricados em Sorocaba. Os modelos hatchback, sedã e cross já estão à venda no país vizinho. De acordo com a montadora, são exportadas 1.600 unidades por mês nesta primeira fase, sendo 100 do modelo Etios Cross, lançado no Brasil em novembro. Os veículos exportados têm, de série, freios ABS, airbag duplo e ar-condicionado.

Não houve mudanças no Etios vendido na Argentina, que é igual ao do Brasil, informa a assessoria de imprensa da Toyota. A fábrica de Sorocaba, inaugurada em agosto de 2012, tem atualmente cerca de 1.600 trabalhadores e permanece com o mesmo volume de produção de 70 mil veículos por ano da família Etios, segundo a montadora.

O Etios vendeu 4.112 unidades no Brasil, em novembro, conforme números da Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos (Fenabrave). Dos 4.112, 2.426 foram do modelo hatchback e 1.913 do sedã, respectivamente o 24º e 32º lugares no ranking mensal de vendas no país. Os 1.600 modelos exportados para a Argentina corresponderiam a 38,9% do total vendido no Brasil.

A pré-venda do Etios na Argentina começou em julho. Em cerca de um mês, e de maneira surpreendente, as encomendas superaram as mil unidades. O Etios ficou exposto nas revendas argentinas nos últimos meses, a fim de despertar o interesse dos possíveis compradores. Uma das apostas da marca é o Etios Cross, lançado em novembro. As 100 unidades exportadas ao mês para a Argentina correspondem a 1/3 das 300 vendas do modelo previstas para o Brasil.

Estratégia anunciada

O economista Fernando Lima, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), subseção do Smetal de Sorocaba, lembra que a exportação do modelo fabricado em Sorocaba pela Toyota, em maior volume, já era esperada, tanto que foi anunciada na inauguração da planta, no ano passado. Ele considera que as plantas modernas da indústria automobilística são construídas levando em conta a capacidade de produção para o mercado externo.

Para o economista do Dieese, a fábrica da Toyota em Sorocaba tem condições de abastecer a América Latina com o modelo compacto. Ele acredita que as boas vendas na Argentina poderão fazer o Etios ser exportado para mais países, inicialmente do Mercosul, por causa dos acordos comerciais.

Números da balança comercial de Sorocaba, divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), indicam que o município exportou US$ 37,7 milhões em automóveis com motor a explosão, de 1 mil a 1.500 cilindradas, para até seis passageiros, entre janeiro e outubro deste ano. Em 2012, no mesmo período, a exportação desse mesmo produto foi de US$ 16 mil, apenas um automóvel. Como a Toyota é a única montadora de veículos instalada em Sorocaba, a exportação do Etios teria ocorrido durante o ano.

Mais empregos

O economista do Dieese observa que a aceitação do modelo na Argentina e o consequente aumento da produção deve criar mais vagas de trabalho em Sorocaba, inclusive na indústria de autopeças que fornecem para a Toyota. Ele lembra que durante a greve, em outubro, eram 1.500 funcionários, e agora seriam entre 1.600 e 1.700, conforme divulgado pela própria empresa.

A empresa não confirmou a contratação de mais funcionários para a fábrica de Sorocaba a partir da exportação. Na greve de outubro, que durou 17 dias, haveria 1.500 trabalhadores, segundo divulgado na ocasião. Já em reportagem publicada no jornal Cruzeiro do Sul, no domingo passado, o gerente da fábrica de Sorocaba, Nelson Kondo, citou o número de 1.700 funcionários empregados na unidade local. O que demonstra que com a exportação do Etios, já tenha havido mais contratações.

A Toyota também prepara a construção de uma nova fábrica da montadora em Porto Feliz, que irá produzir motores de nova geração do Etios e do Corolla. A capacidade será de 200 mil blocos ao ano. A previsão para início das operações é o primeiro semestre de 2016 e deverá criar cerca de 700 empregos diretos. A construção da fábrica está na fase de terraplenagem.

Publicado no Etios Clube do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.