Uso dos “porquês”

Estava procurando sobre o uso do “por que” e resolvi compartilhar o que achei com vocês. Na língua portuguesa existem quatro tipos de porquês. Eles são utilizados em ocasiões diferentes, mas é muito fácil se enganar na hora de escrever uma redação. Veja a diferença entre eles:

POR QUE (separado sem acento)

Usa-se esta forma para fazer perguntas, ou quando puder ser substituído por “motivo” ou “razão”. Exemplo:

– Por que fizeste isso?

– O aluno queria saber por que recebeu nota baixa.

Podemos trocar o “por que” por “por qual motivo”, sem alterar o sentido:

– Por qual motivo fizeste isso?

PORQUE (junto sem acento)

Utilizamos esse formato para responder perguntas, exemplo:

– Fiz isso porque era necessário

É possível trocar o “porque” por “pois”, sem alterar o sentido:

– Fiz isso pois era necessário

POR QUÊ (separado com acento)

Utiliza-se o “por quê” em final de frases:

– Sabemos que você não compareceu à reunião, por quê?

PORQUÊ (junto com acento)

Essa forma é utilizada quando o “porquê” tem função de substantivo:

– Se ele fez isso, teve um porquê (motivo)

– Gostaria de entender o porquê eu tenho que ir

Espero que tenham gostado desta dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.